quarta-feira, 30 de julho de 2014

Depoimento de R.T

Angústia, de David Alfaro Siqueiro.

Depoimento - R.T (em 2011, repostado)

Em 2002 aos 12 anos sofri um "pré abuso sexual". Um homem muito mais velho passou a mão em mim, colocou minha mão nele e disse muitas besteiras. Não contei nada a meus familiares. Foi a época em que meu professor me procurava incessantemente e tive que me esconder no banheiro durante o intervalo. Foi a mesma época que minha maior figura masculina morreu: Meu avô.

Comecei então a vomitar depois de comer. Descobri que dessa forma "não engordaria". Minha mãe descobriu através de uma amiguinha minha que eu estava vomitando. Se preocupou, mas não deu muita importância, afinal, eu era uma "criança" enfrentando a adolescência. Aos 14 então descobri sites "pró-ana". Tive um, comprei remédios para emagrecer através deles e da internet, minha anorexia me tomou conta. Meus pais descobriram e me inscreveram na vasta fila do Ambulim (O Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas). Lembro de ter recebido uma ligação do mesmo 2 anos após. Estava com 50 kg com 1,62cm. Ainda sofria do T.A, mas eles me disseram que eu não era o perfil que procuravam. Em 2010 cheguei aos 39, perdi meu primeiro amor por causa disso. Minha mãe procurou o Proata (O Programa de Orientação e Assistência a Pacientes com Transtornos Alimentares), após 2 meses eles me acolheram de braços abertos. Sofro muito com essa doença que não deixa com que eu leve minha vida. Choro, esperneio, mas sei que EU tenho que querer REALMENTE me curar. Ao contrário nada me adiantará. É como uma droga. Vivo no " só por hoje".

Hoje faço 1 ano de proata. Passei por muitas tentativas de ansioliticos, antipsicóticos e antidepressivos. Acredito ter encontrado os certos.

Tenho consultas com nutricionista, psiquiatra e psicóloga. Me sinto em casa nesse ambiente. Porém não estou nem perto de estar curada. Acredito que posso. Imploro a todas que não entrem nessa de internet e doenças. Vivam, pois viver é lindo e amar a si e ao seu proprio corpo também.. Aprendi isso após ter me machucado muito, em todos os sentido que possam imaginar. Graças ao meu passado, meu presente e meu futuro ausente: T.A.

A quem quer ajuda:
Proata: http://www.proata.cepp.org.br/
GATDA: http://www.gatda.psc.br/


Conte para nós sua história!
bonfim.nati@gmail.com

0 comentários: