quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Larissa... Doces Ilusões

Hoje aspiro tantos sonhos. Tantas ideias revolucionárias. Tanto amor. Que quando paro e esse turbilhão de idealizações ficam amontoadas dentro do peito eu respiro fundo. A Lisergia é imensa, ao ponto de não saber mais quem eu sou e quem eu quero ser. Pulsações aceleradas e quase sem fôlego- procuro um rastro do eu que ficou marcado e pra trás- e não consigo saber. Hoje. Amanhã. Presente. Passado. Futuro. Sou coração aberto-sentimento puro-alma perturbada. Caminho em passos pequenos, não apresso-me porque sei que não irei ter fôlego para esboçar a tentativa de uma corrida contra o tempo. Ora doce, ácido de corroer os dentes. Porém as doces ilusões continuam intactas em meio a tanto caos. Apenas respiro, tomo fôlego para um novo ensaio de idealizações. (Larissa Gouvêa Soares)

1 comentários:

Núbia Grasiela disse...

Nossa , muito triste sua historia .... isso me fez refletir !!

meu deus !! to chocada ..boa sorte espero q vc esteja melhor !